4 dicas sobre a importância das redes sociais para os escritórios de Direito.

4 dicas sobre a importância das redes sociais para os escritórios de Direito.

Apesar de todo o hype atual, o uso das redes sociais como ferramenta de divulgação ainda não é uma unanimidade entre os advogados. No entanto, cada vez mais surgem casos de sucesso de marketing jurídico que comprovam que, sim, as redes sociais podem melhorar a relação escritório x clientes.

Mas, para transformar uma rede social em aliada, principalmente na prospecção de novos clientes e parceiros, é preciso saber como usá-las. Confira as dicas desse artigo e utilize todo o potencial das suas redes sociais.

1. Conheça bem o perfil de cada rede.

Hoje cada rede social conta com um perfil de público e características bem diferentes. Por isso, antes mesmo de criar um perfil para o seu escritório e começar a compartilhar conteúdo, pesquise os principais canais de comunicação da internet.

Atualmente, o Facebook ainda é a rede social mais acessada no Brasil. Portanto, qualquer negócio que almeja visibilidade deve investir nessa rede, até porque, as chances dos seus potenciais clientes também estarem lá é enorme. Se o seu escritório tem serviços focados em pessoa física, usar o Facebook é, sem dúvida, uma boa estratégia.

O YouTube ocupa a segunda posição em número de usuários no Brasil e figura entre as melhores plataformas de vídeo do mundo. Portanto, se você tem pretensões de criar conteúdo jurídico audiovisual e de se comunicar com o seu público por meio de vídeos, o YouTube deve ser tema dos seus estudos.  

Já o LinkedIn é uma rede social focada em questões profissionais. Para o advogado, ela pode ser interessante tanto para criar parcerias, quanto para recrutar talentos. O LinkedIn também é a rede mais indicada aos escritórios que atuam no meio empresarial.

Famoso por ser uma rede social mais voltada à polêmica, o Twitter também pode gerar bons resultados para escritórios de advocacia. Se posicionando como um formador de opinião, seu escritório pode conquistar clientes e até fãs.

Já as redes sociais mais focadas em conteúdo visual, como é o caso do Instagram, por exemplo, podem ser mais limitadas para os advogados. Porém, nada impede que, com uma boa estratégia de marketing jurídico, os resultados sejam positivos. Afinal de contas, o Instagram é a quarta rede mais utilizada no Brasil em 2021.  

2. Analise as plataformas antes de sair postando conteúdo.

Além de conhecer o perfil de cada rede social, também é essencial saber como utilizar cada plataforma.

Como os advogados já sabem, a promoção dos serviços jurídicos é vedada pelo Código de Ética da OAB. Justamente por isso, é preciso saber qual conteúdo compartilhar e de que maneira tornar a presença digital do seu escritório atraente, sem que isso esbarre nas limitações éticas das regras da OAB.

Uma boa dica é compartilhar pílulas de conteúdo que sejam esclarecedoras para o público do seu escritório. Você pode, por exemplo, falar sobre uma nova Lei, explicar questões básicas do Direito que a maioria dos clientes desconhece, esclarecer dúvidas simples da clientela e compartilhar um pouco da sua rotina. É fundamental, porém, compartilhar conteúdo informativo e não promocional.

3. Menos é mais!

Por fim, é interessante usar as redes sociais com critério. Muitos escritórios erram criando perfis em inúmeras redes e depois não conseguem alimentá-las. Sempre que decidir criar um perfil em uma rede social, lembre-se que você terá que movimentá-la com frequência, compartilhando conteúdo e avaliando os resultados. Em termos de rede social, é melhor ter uma presença ativa em poucos canais do que investir em vários canais diferentes, mas sem usá-los com tanta frequência.

Uma rede social serve para criar um bom relacionamento com o seu público, obter relevância na internet e atrair tráfego para o seu site jurídico. Portanto, mantenha o foco nas redes mais interessantes e que te proporcionem um engajamento mais rápido e sólido.

4. Fortaleça a autoridade do seu escritório na internet.

Advocacia é sinônimo de reputação. Por isso, utilizar ferramentas para melhorar a imagem do seu escritório, especialmente no meio digital, é uma ótima maneira de atrair clientes e fechar mais contratos.

Obviamente, além de investir em conteúdo estratégico, linguagem acessível e imagens atrativas, cuide para que o seu conteúdo tenha sempre uma curadoria criteriosa e seja administrado com dedicação e responsabilidade.

Caso o seu escritório não tenha profissionais que disponham de tempo para cuidar dos canais digitais, pense em contratar profissionais especializados em gerenciamento de redes sociais. Sem dúvida, esse tipo de investimento pode trazer resultados, especialmente com relação à imagem do escritório.

Ao terceirizar a gestão das suas redes, no entanto, tome o cuidado de contratar profissionais que conheçam o meio jurídico e, principalmente, as restrições do Código de Ética da OAB.

Agora que você já sabe por onde começar chegou a hora de investir na sua presença digital e caprichar na produção de conteúdo das suas redes sociais.

Lembre-se: você pode contar com o auxílio de bons profissionais do segmento. A equipe de Marketing Jurídico do PROMAD, por exemplo, conta com designers especializados no universo jurídico, pautados pelo Estatuto da OAB, e está sempre pronta para conversar com os advogados sobre o papel das mídias sociais nos escritórios de advocacia.

Você também pode acessar www.promad.adv.br e conhecer melhor os nossos serviços de marketing jurídico e também de site para advogados.

Deixe uma resposta