8 dicas para ter um escritório de advocacia referência no mercado.

8 dicas para ter um escritório de advocacia referência no mercado.

A advocacia é uma das profissões mais tradicionais e antigas que existem. Depois de terminar a graduação e passar no exame da OAB, um bom caminho é abrir um escritório de advocacia.

Mas, mesmo que você seja um excelente advogado, abrir um escritório de advocacia pode não ser uma tarefa muito fácil. Isso acontece porque, muitas vezes, a faculdade não ensina preceitos básico da administração de empresas. Sim, um escritório de advocacia também é uma empresa.

Por isso, preparamos esse artigo com 8 dicas essenciais para te ajudar a consolidar o seu escritório como referência no mercado. Boa leitura.

1. Faça uma análise e estude bem o mercado dos escritórios de advocacia.

É preciso que você leve em consideração os efeitos das ofertas e das demandas de um escritório de advocacia. Assim como qualquer outro serviço prestado, os preços e os ganhos serão determinados pela demanda que o seu escritório tiver.

Quando a demanda estiver maior, consequentemente, o preço também vai se elevar, caso não ocorra alteração na oferta dos serviços. Por exemplo: caso aumentem as demissões num segmento de mercado que você atenda. Isso pode provocar um aumento imediato na demanda por serviços advocatícios.

É fundamental que você leve isso em consideração para se manter em equilíbrio com o mercado.
Por isso, antes mesmo de planejar o seu escritório de advocacia, considere ter uma visão de longo prazo, escolhendo bem o seu ramo de atuação.

2. Invista na sua marca pessoal e no seu escritório de advocacia.

Quando um cliente procura um escritório de advocacia na internet, ele não quer saber apenas sobre o escritório em si. Ele também está buscando informações sobre quem são os advogados que atuam ali.

Portanto, é importante que você invista na sua marca pessoal. Quando você for usar as redes sociais e blogs, use-as sempre no seu nome. Isso permite que o cliente conheça mais o seu trabalho, permitindo que ele tenha um potencial melhor de escolha.

Lembre-se que o cliente contratará não apenas um escritório de advocacia. Ele contratará um profissional específico para resolver o caso. Por isso, também é importante que você invista em conteúdo de qualidade publicado na internet. Isso lhe garantirá diferencial competitivo, e o usuário terá mais confiança nos seus serviços.

3. Defina a sua área de atuação.

Alguns itens precisam ser levados em consideração na hora de abrir um escritório de advocacia.
Abaixo você confere em quais opções você pode focar. 

– Foco na região geográfica: nesse caso, o advogado precisará se preocupar em escolher um local que tenha demanda para os serviços. Por isso, é necessário que você invista em uma boa localização para o seu escritório de advocacia. Ao longo do tempo, não deixe de avaliar se o lugar é realmente bem localizado.

– Foco na especialização: se você focar na sua especialização, o local não é mais tão importante. Isso porque, teoricamente, você não será procurado porque está mais perto do seu cliente, mas sim por causa da sua especialização.

Nesse caso, você poderá reduzir o investimento na localização, mas não deve deixar de investir em conhecimento. Participe de seminários, faça cursos de especialização, vá em eventos relacionados à sua área, por exemplo.

4. Veja se você vai abrir o seu negócio sozinho ou em sociedade.

Antigamente, o advogado só poderia abrir um escritório de advocacia se fosse em sociedade. Porém, isso mudou e agora você pode se decidir entre abrir sozinho ou com outros advogados a sua própria empresa.

Se você optar por ter um sócio ou mais, alguns itens devem ser levados em consideração, como:

> Profissionalismo dos demais advogados;

> Os advogados devem complementar a sua área de atuação;

> Veja se a equipe abre portas para a sua rede de relacionamentos.

5. Prospecte novos clientes para seu escritório de advocacia.

Não esqueça que você deve cumprir todas as determinações da OAB e, obviamente, você pode prospectar novos clientes sem burlar nenhum código de ética. Uma opção é ativar clientes antigos ou até mesmo agregar valor aos novos clientes.

A primeira opção lhe garante mais segurança, uma vez que os clientes antigos já conhecem os seus serviços. Já a segunda pode ser feita mostrando seus serviços e de que maneira você pode ajudar aquele novo cliente a resolver seu problema.

6. Preste atenção nas suas finanças.

Cuidado para você não falir com o seu escritório de advocacia. Essa é uma área que merece uma boa atenção se você quiser ter sucesso e ser reconhecido no mercado. Tenha controle nos custos dos processos judiciais e saiba gerir bem quando ocorrer um cancelamento de contrato.

Além disso, não deixe de acompanhar todos os seus indicadores. Estes devem ser acompanhados por característica e fluxo de caixa. Você também pode fazer o acompanhamento de acordo com o sócio e o faturamento por advogado.

7. Invista no seu escritório de advocacia.

Se você quer ter um escritório de advocacia, será necessário fazer investimentos. Não dá para ter sucesso sem investir. Por isso, padronize os processos internos para que você tenha produtividade e não deixe de investir no marketing do seu negócio. Isso permite você manter um networking e ficar conhecido por mais potenciais clientes.

8. Não deixe de seguir as regras da OAB e ter ética profissional.

Por último, mas não menos importante, lembre-se dos seus valores. Sim, não esqueça “de onde” e “para que” você veio. Não esqueça das regras da OAB e não infrinja nenhum código de ética profissional. Lembre-se que é o seu nome que está em jogo. Se você for malvisto por colegas e clientes, certamente, isso irá atrapalhar os seus negócios.

Esperamos tê-lo ajudado com as dicas desse artigo. E, agora que você já sabe por onde começar, chegou a hora de automatizar as rotinas jurídicas.

O primeiro passo para adotar boas práticas de gestão é contar com um bom software jurídico no seu escritório. O Integra, ferramenta desenvolvida pelo PROMAD em 2008, é líder no segmento e foi pensado para aprimorar as suas rotinas.

Atualmente, mais de 80 mil advogados em todo o Brasil utilizam o software. Pensado para cuidar da gestão de escritórios jurídicos, o Integra te ajuda, por exemplo, com a agenda, o fluxo de caixa, captura de intimações de sistemas eletrônicos entre outras funcionalidades. Acesse www.promad.adv.br e conheça melhor o Integra, o software jurídico do advogado brasileiro.

Deixe uma resposta