Advocacia do futuro

advocacia do futuro

Como será a advocacia do futuro? Com o avanço da tecnologia e a chegada de novos profissionais, o mercado jurídico teve um desenvolvimento bastante acelerado nos últimos anos. Softwares jurídicos, aplicativos, processo eletrônico e certificação digital são apenas alguns exemplos do que é a atual realidade da advocacia. Hoje o modo de atuação e a rotina do advogado mudaram bastante quando comparados à poucos anos atrás e a tendência é que as transformações sejam cada vez mais profundas.

Para saber mais sobre as tendências do mercado e o que profissionais devem esperar da advocacia do futuro, vale a pena conferir!

1. Automatização de rotinas jurídicas e uso da inteligência artificial

Produtividade se transformou um fator de competitividade no mercado jurídico. Hoje, a maioria dos escritórios tem o desafio de produzir mais em menos tempo, sem comprometer a qualidade. Os serviços jurídicos, no entanto, demandam uma série de tarefas suporte, que acabam consumindo tempo e recursos.

Automatizar rotinas dentro dos escritórios já é uma realidade. Boa parte das bancas já contam com softwares jurídicos para organizar processos internos e automatizar tarefas de suporte. Na advocacia do futuro, no entanto, o advogado conta com um recurso a mais. O uso da inteligência artificial é uma tendência que servirá para a análise de dados e documentos que também são essenciais para a execução dos serviços jurídicos. Atualmente, advogados ainda têm a tarefa de fazer a análise qualitativa e quantitativa desses elementos, porém, no futuro, tal tarefa ficará por conta dos robôs.

2. Comportamento do cliente e novas atitudes

Foi-se o tempo em que um escritório de advocacia conseguia ter um bom fluxo de clientes graças ao famoso “boca a boca”. As indicações ainda contam, porém, segundo uma pesquisa da Thompson e Reuters o número de clientes que busca hoje um advogado através da internet só aumenta, enquanto os pedidos por indicação estão caindo.

Na advocacia do futuro, os escritórios devem investir cada vez mais em uma presença digital de qualidade. Além de um site responsivo, um ótimo SEO e compartilhamento de um bom conteúdo, o advogado deve buscar estratégias de marketing digital efetivas que realmente atraiam seu público.

3. Visão mais estratégica aplicada ao Direito

Durante um bom tempo, advogados atuavam com uma boa margem de incerteza na hora de representar o cliente. Na maioria das vezes não era possível apresentar um prognóstico seguro acerca dos resultados de uma ação judicial, por exemplo. Na advocacia do futuro, esse cenário muda. Com recursos como a Jurimetria, por exemplo, o advogado tem condições de fazer análises mais precisas e mais estratégicas acerca da jurisprudência e pode oferecer ao seu cliente um suporte mais tático e planejado.

4. Advocacia do futuro e um novo mindset para o advogado

As mudanças do mercado também exigem um novo mindset do advogado. Cada vez mais, esse profissional deve estar aberto a novos modelos de gestão, além de desenvolver uma postura mais colaborativa. Alguns escritórios já estão apostando no modelo horizontal, oferecendo mais autonomia e engajamento aos advogados nos processos de decisão. O desenvolvimento de lideranças e uma visão mais empreendedora também são questões a se pensar na advocacia do futuro, que exige escritórios mais dinâmicos e eficientes.

5. Personalização dos serviços jurídicos e cultura centrada no cliente

Outra tendência que faz parte da advocacia do futuro é o desenvolvimento de uma cultura centrada no cliente. Além de aprimorar o atendimento, o advogado do futuro usa a tecnologia para personalizar seus serviços, entregando assim uma solução mais eficiente para o cliente.

[Confira a importância de um bom atendimento ao cliente]

O uso de aplicativos que permitem a interação direta com o cliente, bem como, o envio de dados e informações relevantes são recursos em desenvolvimento. A maioria dos escritórios já sabe que o atendimento é uma peça-chave na fidelização de clientes. Na advocacia do futuro, o caminho é usar a tecnologia para melhorar o suporte e o atendimento.  

Embora o futuro seja algo sempre incerto, algumas tendências já indicam como será o futuro da advocacia e advogados que se prepararem para as mudanças possuem mais chances de sair na frente.

Você já conhecia as tendências do mercado jurídico e a advocacia do futuro? Confira também o que é o Direito 4.0. Clique aqui e saiba mais!