Anote: 4 dicas rápidas para a sua advocacia seguir decolando.

Anote: 4 dicas rápidas para a sua advocacia seguir decolando.

O mercado jurídico é competitivo e, assim como outros segmentos, não tolera a falta de pensamento estratégico.

Portanto, além de estar conectado as boas práticas de gestão e aos avanços da tecnologia, um advogado deve trabalhar sempre com o suporte de uma boa estratégia de gestão para crescer e conquistar novos clientes.

A fim de te apoiar nessa missão, separamos dicas nesse artigo que vão te ajudar a evoluir a sua advocacia.
Boa leitura.

1. Fique atento às diferenças entre Intimações.

O estagiário ainda não memorizou quais são as diferenças entre Intimações? Vamos lá!

Existem dois tipos de Intimações: as publicadas nos Diários Eletrônicos (DJE) e as enviadas por meio dos Sistemas Eletrônicos dos Tribunais (EPROC/PROJUDI/PJE).

No caso das publicadas nos diários, o servidor insere a intimação no jornal eletrônico do tribunal e a informação é disponibilizada ao final do dia. Assim, a contagem dos prazos se dá a partir do dia posterior a data de publicação.

Já no caso da intimação eletrônica, a informação é diretamente enviada ao advogado por meio do sistema eletrônico do Tribunal. Dessa forma, o advogado tem dez dias para efetuar a abertura de prazo, caso contrário, a partir do décimo primeiro dia, o prazo se dá como aberto automaticamente.

Não é raro encontrar situações em que os tribunais disponibilizam a intimação através dos Sistemas e Diários. Caso isso aconteça, deve-se considerar a contagem de prazos de acordo com a data da intimação disponibilizada pelo sistema eletrônico do Tribunal. Isso porque o Novo CPC deixa bem claro que se deve priorizar os sistemas eletrônicos dos Tribunais para envio de intimações. De acordo com o Art. 270as intimações realizam-se, sempre que possível, por meio eletrônico, na forma da lei.

2. Utilize a tecnologia como aliada.

Se você ainda não percebeu que a tecnologia chegou de vez no mundo do Direito, abra os olhos!

Os softwares de gestão jurídica são indispensáveis para os escritórios de advocacia que pretendem se conectar a nova realidade do mercado. Os softwares foram criados para simplificar o dia a dia dos advogados, trazendo mais assertividade e economia de tempo.

Com sistemas inteligentes e personalizáveis é possível receber e analisar intimações, verificar andamentos processuais, delegar tarefas e muito mais. Os softwares também te ajudam com a burocracia para você se manter focado no que mais importa: advogar e dar a devida atenção ao cliente.

Conferir publicações, agendar prazos, buscar o andamento nos sites dos tribunais… não importa o perfil da tarefa, quando ela não é feita de forma automática, pode ter certeza de que um time de advogados e estagiários estará “perdendo tempo” com isso – e sem precisar.

Buscar publicações nos sites do Diário Oficial, definitivamente, virou coisa do passado. Isso porque, alguns softwares hoje são capazes de automatizar tarefas relacionadas ao andamento dos processos, registrando as publicações de forma automática, ampliando assim a sua produtividade.

3. Estude bem o mercado dos escritórios de advocacia.

É preciso que você leve em consideração os efeitos das ofertas e das demandas de um escritório de advocacia.

Assim como qualquer outro serviço prestado, os preços e os ganhos serão determinados pela demanda que o seu escritório angariar. Quando a demanda estiver maior, consequentemente, o preço também vai se elevar, caso não ocorra alteração na oferta dos serviços. Por exemplo: se as demissões num segmento de mercado que você atende aumentam, isso pode provocar um crescimento imediato na demanda por serviços advocatícios.

Por isso, antes mesmo de planejar o seu escritório de advocacia, considere ter uma visão de longo prazo, escolhendo bem o seu ramo de atuação. Atualmente, a maioria dos clientes busca especialistas.

Logo, encontrar o seu nicho, entender o que os seus potenciais clientes buscam e ir atrás de conhecimentos que transformem você no advogado que eles querem é, sem dúvida, uma estratégia com ótimas chances de sucesso.

4. Invista na sua identidade visual.

Quando um cliente procura um escritório de advocacia na internet, ele não quer saber apenas sobre a instituição em si. Ele também está buscando informações sobre quem são os advogados que nela atuam.

Portanto, investir na sua marca pessoal é fundamental. Independentemente do tamanho do seu escritório de advocacia, a marca que o representa é um elemento estratégico. Afinal, a sua marca simboliza o DNA da sua empresa e, quando bem divulgada e exposta ao mercado, transmite a autoridade que os clientes querem tanto encontrar.

Isso porque, uma marca bem construída e posicionada ajuda o cliente a visualizar e reconhecer os valores e atributos que ele busca num profissional da área jurídica. Não por outro motivo, uma boa marca contribui para a prospecção dos clientes certos e beneficia o processo de contratação.

Esperamos tê-lo ajudado com as 4 dicas desse artigo. Lembre-se, a diferença mora nos detalhes. Assim, mesmo pequenas mudanças de rotina podem lhe garantir o tempo necessário para você dedicar aos seus clientes.

Por exemplo: sair da zona de conforto e experimentar um novo software jurídico e estratégias de marketing jurídico, pode gerar resultados valiosos – e imediatos – na prestação dos seus serviços.

Integra, ferramenta desenvolvida pelo PROMAD em 2008, é líder no segmento e foi pensado para modernizar o Direito e os escritórios de advocacia.

Atualmente, mais de 80 mil advogados em todo o Brasil utilizam o software. Pensado para cuidar da gestão de escritórios jurídicos, o Integra te ajuda, por exemplo, com a agenda, o fluxo de caixa, captura de intimações de sistemas eletrônicos entre outras funcionalidades.

Acesse www.promad.adv.br e conheça melhor o Integra, o software jurídico do advogado brasileiro.

Deixe uma resposta