Como encontrar o equilíbrio entre preço justo e qualidade nos serviços jurídicos

serviços jurídicos
⏰ TEMPO DE LEITURA: 4 MINUTOS |

Embora “qualidade” e “serviços jurídicos” sejam palavras que sempre devem estar associadas, quem gerencia um escritório sabe quão desafiador é manter o preço justo dos honorários, sem prejudicar a qualidade dos serviços jurídicos. São diversos os fatores que influenciam na precificação dos honorários, por isso, cobrar valores justos sem prejudicar uma boa remuneração do time é uma equação nem sempre fácil de se resolver!

Para encontrar o equilíbrio entre qualidade, preço justo e rentabilidade da sua banca, separamos algumas dicas! Confira!

Conheça os custos operacionais do seu escritório

Conhecer os custos fixos e variáveis do seu escritório é o primeiro passo para fazer uma precificação justa. Infelizmente, muitos advogados calculam seus honorários com base na concorrência, sem levar em consideração os custos e despesas que devem cobrir mensalmente, para que o seu escritório possa minimamente operar.

Além das despesas mais básicas com aluguel, internet, luz, água e outros, o advogado gestor também deve calcular os honorários de cada membro do time, serviços de limpeza a manutenção do escritório, impostos, entre outros.

Conhecer o orçamento e fazer um fluxo de caixa é o primeiro passo para saber o que são honorários justos. Só a partir disso, você conseguirá definir uma linha entre aquilo que é o equilíbrio e aquilo que acaba sacrificando os lucros e até o próprio rendimento do time.

Tenha um controle das horas trabalhadas em cada um dos serviços jurídicos

Outra falha muito comum de escritórios que andam com o orçamento desequilibrado é a falta de monitoramento das horas trabalhadas. Muitos escritórios não sabem quantas horas cada advogado trabalha em um determinado caso ou processo, e isso faz toda a diferença na hora de precificar os serviços jurídicos e manter a qualidade. Se um advogado gasta muito tempo com um determinado cliente, mas o custo das horas dele não é pago pelos honorários cobrados, algo está errado! Lembre-se que o valor dos honorários finais deve cobrir não apenas o custo do advogado e demais membros envolvidos no caso, ele também deve contemplar uma margem de lucro do escritório.

A melhor forma de realizar este tipo de controle é através de um software jurídico. Utilizando uma boa ferramenta disponível no mercado, o advogado pode calcular as horas gastas por cada advogado tanto com um cliente, quanto em um caso. Esses parâmetros são essenciais para você avaliar se os valores cobrados do cliente são justos não somente para ele, como também para a sua banca.

[De nada adianta encontrar o equilíbrio entre qualidade e preço justo, se o índice de inadimplência no seu escritório só aumenta! Saiba como combater esse problema!]

Avalie as áreas mais lucrativas

Nem todas as áreas de um escritório se comportam da mesma maneira, quando o assunto é lucratividade. Para todas as bancas, existem áreas que são mais lucrativas e áreas que são menos. Para chegar a um bom ponto de equilíbrio na cobrança dos serviços jurídicos, uma boa dica é mapear quais são as áreas mais lucrativas e as menos lucrativas e precificar os valores de modo que não haja uma discrepância tão grande no faturamento.

Por exemplo, se na área tributária os valores de arrecadação são maiores, e na área ambiental os valores são menores, é hora de subir os valores dos honorários da área de meio ambiente.

Tenha em mente o perfil dos clientes

Ao precificar os seus serviços jurídicos, tenha em mente também o perfil do seu cliente. Cobrar honorários de pessoa física da mesma forma que se cobra de pessoa jurídica é algo que fatalmente vai desequilibrar o seu orçamento. Avalie a capacidade financeira do cliente para chegar a valores que permitam cobrir os custos dos serviços, o lucro do escritório e ainda assim, não fiquem pesados para o seu cliente.

Defina uma modalidade de cobrança

Por fim, para encontrar o equilíbrio entre preço justo e serviços jurídicos de qualidade, procure definir uma modalidade de cobrança. Alguns escritórios trabalham com preços fechados para determinados serviços, outros preferem trabalham por hora. Há escritórios que trabalham em um sistema misto, onde caso as horas ultrapassem um determinado limite, o valor cobrado é fixo.

Para chegar à modalidade de cobrança mais justa para o seu escritório, sem que isso comprometa a qualidade, de novo, é preciso medir e testar. Veja o que vale mais a pena, avalie se os advogados acabam gastando uma média de horas semelhante para os mesmos serviços e teste.

Lembre-se, contudo, que os testes devem ser feitos com clientes novos. Mudar a forma de cobrança em um contrato de honorários já fechado, além de causar desconfiança, muitas vezes invalida o acordo feito com o cliente.

Quer manter a qualidade dos serviços jurídicos? Então, não descuide do seu time! Veja como a gestão de pessoas pode ter um impacto positivo no seu escritório! Clique aqui e saiba mais!