Como não perder clientes na primeira consulta?

Como não perder clientes na primeira consulta?

Muitos advogados têm dúvidas sobre como devem se portar na primeira consulta com clientes em potencial, pois esse momento é determinante para conseguir ou não um novo caso. 

Alguns profissionais acreditam que na primeira consulta é preciso demonstrar toda a sua experiência e domínio técnico da área em que atuam. Contudo, muitas vezes essa estratégia pode afastar clientes, levados a crer que, pela experiência e habilidade demonstrados, os seus serviços podem estar além do que o que eles podem pagar. 

Além disso, questões como postura, tom de voz e ambiente da consulta, também podem intimidar e acabar afastando clientes. Então, se você quer saber como não perder clientes na primeira consulta, continue a leitura e confira as dicas que preparamos!

1. Adapte-se ao cliente

Pensando em como não perder clientes, é muito importante evitar um erro muito comum que é não se preparar para uma primeira tratativa com o cliente. Nesse sentido, antes desse atendimento, é fundamental se cercar do máximo de informações possíveis sobre o cliente para conseguir causar uma boa primeira impressão.

Dessa forma, se o cliente for uma empresa, por exemplo, você pode pesquisar a área de atuação da organização, suas dificuldades apontadas em um eventual primeiro contato telefônico, possíveis saídas e soluções para os problemas, etc. 

O importante é se antecipar ao que for possível e apresentar uma postura de proatividade, transparecendo que está realmente empenhado em atender a demanda apresentada. Essa abordagem facilita a criação de um vínculo junto ao cliente e desperta certa empatia.

2. Seja profissional

É importante não confundir a empatia que se busca estabelecer com uma relação informal. Mesmo que você tenha estudado o cliente e saiba como criar um ambiente receptivo, não se deve deixar a impessoalidade prevalecer.

Portanto, o ideal é manter uma postura estritamente profissional, com um toque pessoal. Ou seja: primeiro, vista-se de acordo com a ocasião; seja sempre pontual, e no caso de qualquer imprevisto justifique-se ao cliente; e, por fim, demonstre interesse pelo assunto tratado. sempre que possível trate-o pelo nome, pois isso gera intimidade sem apelar para a impessoalidade.

Na primeira consulta é também importante deixar o cliente falar livremente e escutá-lo com atenção enquanto toma notas, pois, assim, o cliente percebe que você se interessa e está pensando no problema dele e em como ajudá-lo. Isso é mais importante do que falar das suas habilidades e experiência.

Outro ponto importante aqui é o ambiente da primeira consulta. Um local informal demais transmite impressão de amadorismo, enquanto um muito formal pode intimidar o cliente. O ideal é que você tenha um escritório acolhedor e confortável, no qual os clientes possam se sentir à vontade. 

3. Seja transparente e objetivo

Muitas vezes, as pessoas procuram advogados esperando que assim encontrem a solução para um problema que pode não ter uma resolução simples. 

Nesses casos, para manter o cliente, apresente as possíveis variáveis e complicações implicadas de forma simples e realista. Explique bem ao cliente quais as possibilidades de conseguir uma decisão favorável, fale sobre qual metodologia e estratégia você adotaria, e reforce a importância de uma assistência jurídica especializada

Se o cliente perceber que você está preocupado com o problema dele, está sendo franco quanto à possibilidade de resolução e que você está disposto a ajudá-lo, são grandes as chances de você conseguir o caso.

Do contrário, se o problema do cliente estiver além da sua capacidade de atuação, ou uma decisão favorável for impossível, o melhor a fazer é ser transparente e rejeitar o caso ou encaminhá-lo à outro profissional. Um possível dano à sua imagem profissional não é compensada pelos honorários de um caso.

Assim, após o fim da primeira consulta, caso chegue-se a um acordo com o cliente, mantenha um contato regular, por e-mail ou telefone, para manter registro dos pontos abordados, possíveis estratégias de atuação, documentação necessária, etc. O contato regular é fundamental para, além de criar confiança entre advogado e cliente, manter a estratégia de atuação alinhada e sólida.

Esse tipo de vínculo, quando estabelecido com vários clientes, resultará em mais indicações para outros casos e na criação de um network pode garantir o seu êxito profissional!

Como não perder clientes na primeira consulta é uma das grandes preocupações de advogados, seja dos mais experientes ou dos mais novos no mercado. Outra grande preocupação é como encontrar o equilíbrio entre preço justo e qualidade nos serviços. Se você também tem dúvidas sobre quanto deve cobrar de honorários, esse artigo também pode te ajudar. Confira!