Cuidado. A sua marca pode estar vivendo uma crise de identidade.

Cuidado. A sua marca pode estar vivendo uma crise de identidade.

O isolamento para mitigar a ação do corona vírus no Brasil afetou diversos negócios e a economia como, por exemplo, o turismo, a alimentação e o entretenimento.

Além das aglomerações estarem proibidas, a necessidade de evitar ao máximo o contato social vem impactando as dinâmicas sociais de forma até então inimaginável.

Segundo antropólogos e cientistas sociais, esse impacto vai causar efeitos que perdurarão por muitas gerações.
Um deles, talvez o mais evidente no curto prazo, foi o aumento do tempo que as pessoas passam navegando na internet, seja em redes sociais, aplicativos de mensagens, ou plataformas de streaming (vídeo e áudio).

Por promover a interação das pessoas de forma segura, o ambiente digital vem se tornando o principal meio de interação durante a crise. Uma das consequências diretas disso é um aumento exponencial do foco de ações de marketing da maioria das empresas, pois o ambiente virtual se tornou o admirável mundo “novo”, onde é possível promover “aglomerações” e, assim, propagar conteúdo e mensagens de captação e conversão de clientes.

Mas, lembre-se: “estar na internet” não é suficiente para conquistar o seu lugar ao sol.

Você tem um negócio ou você só tem a você?

Alguns advogados ainda não desenvolveram a visão de que seus escritórios são empresas e, tal qual como todo negócio, precisam desenvolver uma marca forte para ter a sua identidade reconhecida.

Por melhor que seja seu conteúdo e relacionamento no ambiente digital, a falta de uma identidade visual marcante tira toda a força e relevância das suas mensagens disparadas por e-mail ou redes sociais.

Já no ambiente físico, uma identificação clara e rápida da sua empresa por meio de uma representação gráfica pode, muitas vezes, significar um cliente a mais.

De toda forma, em ambos os ambientes é de extrema importância que o seu negócio tenha uma identificação rápida e única, comunicando a essência da sua empresa de forma clara.

O poder da identidade de uma marca.

Você já percebeu o poder que uma marca como a Nike tem, por exemplo?

A empresa conseguiu criar uma identidade tão marcante que é reconhecida mesmo que não tenha o nome junto da representação gráfica da marca. O mesmo fenômeno acontece com marcas como Apple, Lacoste e Adidas, para citar algumas.

Guardadas as devidas proporções, é possível criar a mesma experiência para os seus círculos de clientes, seguidores, amigos, vizinhos etc. Para tanto, você também precisa perceber a sua marca como o seu maior patrimônio, dando a ela o devido tratamento.

Comunicar a marca é tão importante quanto acumular vitórias no Tribunal, até porque uma coisa complementa a outra: quanto mais forte a sua marca, maior o seu alcance, e mais causas serão captadas para o seu escritório defender.

Agora que você já sabe por onde começar chegou a hora de investir na sua marca e em marketing jurídico.

O primeiro passo é contar com o auxílio de bons profissionais do segmento. A equipe de Marketing Jurídico do PROMAD, por exemplo, conta com designers especializados no universo jurídico, pautados pelo Estatuto da OAB, e está sempre pronta para conversar com os advogados sobre o papel do branding jurídico nos escritórios de advocacia.

Acesse www.promad.adv.br e conheça melhor essa poderosa ferramenta.

Deixe uma resposta