Marketing jurídico e o Código de Ética da OAB

marketing jurídico

O marketing jurídico vem ganhando cada vez mais espaço nos escritórios. Porém, muitos advogados ainda têm receio de apostar em ações de marketing justamente por conta das restrições do Código de Ética da OAB. O que muitos profissionais não compreenderam ainda é que, usando as ferramentas e as estratégias certas, é possível promover seus serviços jurídicos e ter destaque no mercado. Isso sem ferir o Código de Ética, é claro.

Para saber mais sobre como promover ações de marketing jurídico efetivas sem esbarrar no Código de Ética, não deixe de conferir!

1. Blog e marketing jurídico

Tanto o Código de Ética quanto o Provimento 94/00 da OAB são bastante claros ao estabelecerem que a publicidade na advocacia é permitida, desde que o conteúdo veiculado seja meramente informativo. Partindo dessa premissa, um blog pode ser um excelente canal para esclarecer dúvidas, informar sobre alterações na legislação e explicar conceitos que são desconhecidos do público que é leigo. Um blog pode ser um canal eficiente tanto para atrair novos clientes quanto educar sua atual cartela. Divulgando conteúdo informativo, você não apenas chama a atenção do mercado, como gera confiança, autoridade e mostra aos seus clientes e potenciais clientes que tem as ferramentas certas para ajudá-lo.

Um blog, no entanto, não é um canal para divulgar memorandos, pareceres ou consultas jurídicas. Ele serve apenas para esclarecer de forma didática, conceitos simples que fazem o cliente compreender suas dores ou seu problema, para então contratar você.

2. Redes sociais

Assim como um blog, as redes sociais também são um canal eficiente para divulgar conteúdo informativo. A grande diferença entre as redes sociais e o blog, no entanto, diz respeito à visibilidade. Através de um blog é possível criar mecanismos que tornam o seu conteúdo mais atrativo para os buscadores. Isso faz com que o seu escritório apareça nas primeiras posições e, consequentemente, conquiste mais visibilidade.

Nas redes sociais, conseguir o chamado tráfego orgânico é mais difícil e, em geral, é preciso investir em campanhas para conseguir ter algum sucesso. Obviamente, as redes sociais são canais que não devem ser deixados de lado, no entanto, em termos estratégicos, elas devem ser combinadas com canais mais sólidos, como um site ou um blog, por exemplo.

[Quer saber como as redes sociais podem ajudar seu escritório a conquistar mais clientes? Clique e confira!]

3. Eventos públicos

Atualmente quando se fala em marketing jurídico, muitos advogados pensam em ações no meio digital. Porém, ações de marketing offline também são importantes e podem impactar de forma positiva a imagem profissional e do escritório.

Um tipo de ação que costuma gerar baste resultado é a participação em eventos. Aqui vale destacar que o Código de Ética veda a divulgação de serviços jurídicos em eventos que sejam estranhos à área. A participação nesses eventos, portanto, deve ter caráter informativo, esclarecendo os participantes.

4. Veículos de massa

Por fim, a participação em entrevistas de rádio, programas de televisão e até mesmo em canais como o YouTube são muito interessantes. Porém, o advogado deve realizar tais ações com foco em informar e esclarecer sobre um determinado assunto. O Código de Ética veda expressamente a promoção pessoal ou profissional nesses meios.

Além disso, o uso dessas mídias para realizar qualquer tipo de propaganda do escritório é algo vedado pelo Código de Ética. O uso desses canais, assim como os demais, deve ter o enfoque ilustrativo e informativo, jamais visando a promoção clara do escritório, do profissional ou dos serviços jurídicos.

Hoje o advogado tem à sua disposição uma série de ferramentas especialmente no meio digital. É natural que a divulgação dos escritórios nesses meios gere dúvidas, justamente por ser algo novo. Porém, as ações de marketing jurídico estão aí para contribuir e podem ser uma ótima estratégia para se destacar diante das mudanças ocorridas no mercado nos últimos anos.

Você usa o marketing jurídico no seu dia a dia? Descubra como construir e gerir sua imagem profissional e ter mais resultados. Clique aqui e saiba mais!