O segredo dos escritórios mais bem sucedidos da advocacia brasileira

A gestão de escritórios jurídicos permite que eles sejam realmente bem-sucedidos, mas dependendo de como ela for feita os resultados não serão os melhores. A seguir você vai encontrar informações que te ajudarão nesses processos.

Por que esse tipo de gestão é necessária

Quem pensa que a gestão de escritórios jurídicos não é tão importante se engana. Isso porque são vários os pontos que tornam esse tipo de capacidade primordial.

Sem ela fica impossível cuidar do agendamento dos clientes e do cumprimento de prazos específicos, bem como manter na ponta do lápis as receitas e as despesas do negócio. Além disso, a padronização das rotinas acaba sendo impossível sem um gerenciamento eficaz.

As ações dos funcionários e dos colaboradores também acaba não sendo realmente possível de se averiguar sem esse tipo de gestão de escritórios jurídicos, então é um trabalho primordial. Agora, como fazer? É sobre isso que falaremos agora!

Foco constante na performance e nos resultados

Entenda: só o amor pelo Direito não fará a sua empresa de advocacia decolar. Entendê-la como um negócio e buscar a otimização dos resultados é primordial. Para isso é necessário levar a sério uma série de iniciativas.

O planejamento das atividades, o estudo de estratégias, a definição de um público ideal e o marketing jurídico são parte da gestão do escritório jurídico, mas não dá para parar por aí.

É necessário também se armar de uma equipe produtiva e capacitada, investindo em comunicação e em gerenciamento das finanças e dos tributos, o que sempre pode fazer qualquer empreendimento decair. Além disso, observar essas soluções pode sempre ajudar:

1 – Utilize-se de tecnologia

A tecnologia é fundamental para que uma empresa de advocacia e seus profissionais consigam não atrasar seus prazos de entrega de documentos, para que não percam audiências e outros compromissos relacionados.

Quando se tem muito trabalho para dar conta é difícil garantir que vamos lembrar de tudo e manter nosso tempo organizado. Nesse sentido, a adoção de ferramentas novas pode ser um dividor de águas!

O uso da computação em nuvem, de videoconferências e a mobilidade corporativa estão entre alguns elementos importantes para tornar um negócio mais apto a corresponder às expectativas.

2 – Adote um nicho de mercado específico

A otimização de um negócio passa também pela escolha de um público alvo direcionado. Atirar para todos os lados não é garantia de lucratividade e essa compreensão obrigará o seu negócio a tomar um caminho específico.

O direito civil, previdenciário, trabalhista, de família, do consumidor, da tecnologia da informação, ambiental e penal são algumas das possibilidades, mas existem várias outras para empreender.

O que é fundamental é que o seu escritório demonstre entender o quão primordial é ter uma área de atuação muito bem delineada, porque sem isso a organização da empresa e obtenção de resultados se complica.

3 – Melhore a comunicação interna e externa

Para que a gestão do escritório jurídico seja funcional é primordial que a comunicação tanto interna quanto externa seja excelente. Dentro da empresa todos devem conseguir se comunicar de forma funcional e rápida, e isso vale para a relação de advogados e clientes.

Esse é, inclusive, um dos grandes desafios de qualquer empresa, mas uma vez que ele for superado todos os seus ganhos serão maiores. Vocês terão mais casos ganhos e com certeza perberão a clientela bem mais feliz!

Obviamente a gestão do escritório jurídico não acontece rapidamente, e é necessário promover esforços constantes para mantê-la bem estabelecida. O que é fato, no entanto, é que quando o ideal de gerenciamento entra no seu negócio ele dificilmente sai!