Qual o segredo do marketing de um escritório de advocacia generalista?

Qual o segredo do marketing de um escritório de advocacia generalista?

Muitos advogados(as) são generalistas no início da carreira. Na maioria das vezes por falta de opção, muitas outras por falta de conhecimento e, principalmente, porque não dá para escolher cliente quando temos contas a pagar.

Uma verdade incontestável, não é mesmo? Dito isso, como um advogado generalista pode fazer marketing e divulgar os seus serviços sem ferir o Código de Ética da OAB? Qual o segredo? Qual a chave do sucesso?

A resposta é uma só: NÃO EXERCENDO uma advocacia generalista.

O marketing é justamente talhado na especialização do negócio, na definição clara de áreas de atuação, com direcionamento a possíveis clientes (leads), pois só haverá interesse e reconhecimento do profissional, se este for autoridade/expert no tema, na área proposta.

Dizer, por exemplo, que o profissional atua na área cível ou trabalhista não diz muito sobre o que ele realmente faz, não chama a atenção de clientes em potencial e, principalmente, não distinguindo este profissional daquele outro.

O segredo está em especializar-se. Entretanto, como fazer isto se estou no início da carreira ou nunca tive nenhuma especialização de área, trabalho em tudo que me aparece, de cível, criminal, trabalhista e até unha encravada?

Quem não tem escolha, escolhido já está. Contudo, quem promove a especialização é a combinação entre planejamento, estudo, dedicação e foco na área / público-alvo almejados.

Por exemplo: você exerce uma advocacia generalista e aceita todos os tipos de demanda. E então, começa a planejar ser um advogado(a) previdenciário. Pois bem, a escolha demanda estudo, cursos, muita leitura e aprendizado com colegas, casos, teses etc.

Nada acontece do dia pra noite. Portanto, se a sua ambição for o previdenciário, foque nesse universo e no seu dialeto para produzir conteúdo relevante nas suas redes sociais como, por exemplo: artigos, vídeos, dicas e explicações sobre previdenciário. Em tempo: o conteúdo patrocinado está permitido desde 2021, pelo Provimento Nº 205.

Se um cliente bater na porta com um caso trabalhista, você faz. E explica que atua no previdenciário (inclusive pelo acidente de trabalho e suas implicações previdenciárias). Se for caso de um criminal, você também irá pegar e da mesma forma, irá explicar que existe direito previdenciário a família do acusado.

Em bom português: você continua sendo generalista, mas começa a criar autoridade como previdenciarista. Quem procurar seu nome, seu escritório ou marca, vai encontrar assunto previdenciário a olhos vistos, e criará na sua concepção profissional a respeito de você que é um advogado especializado em previdenciário.

Não é simples, nem rápido. Porém, é totalmente viável. O que não é crível é ser generalista para sempre. Sim, infelizmente, esta atitude não levará você ao sucesso.

#PraPensar #PraFazer

Deixe uma resposta