Relatórios indispensáveis para um escritório de advocacia

Relatórios não são apenas um detalhe na gestão dos escritórios. Ele se transformaram em uma peça-chave para garantir mais eficiência, alta produtividade e máxima qualidade na prestação de serviços jurídicos.

Para administrar um escritório de advocacia não é possível adotar comportamentos reativos às movimentações do mercado, ou ainda, administrar sua banca às cegas. É preciso traçar algumas estratégias e tomar decisões conscientes e alinhadas com impactos positivos. Porém, como fazer isso? A resposta pode estar na geração de relatórios. Alguns deles são essenciais para um escritório de advocacia e podem fazer toda a diferença com relação ao futuro da sua banca.

Por meio dos relatórios é possível saber o ticket médio, taxa de churn, produtividade dos advogados, entre outros fatores que impactam no dia a dia do seu escritório.

E, como gerar relatórios?

Existem diversas formas de se gerar relatórios. Tanto usando ferramentas mais mecânicas, como as planilhas, até os softwares jurídicos é possível obter relatórios com dados valiosos para a administração do seu negócio.

A vantagem dos softwares jurídicos, no entanto, é que essa ferramenta faz a geração automática de relatórios, minimizando assim as chances de erros mais comuns nos processos mecânicos. Hoje, softwares jurídicos contam com diversas funcionalidades e a geração deses documentos certamente é uma funcionalidade estratégica que contribui para uma boa gestão.

Relatórios indispensáveis para a advocacia

Existem diversos tipos de relatórios que podem ser gerados através de uma simples base de dados. Abaixo vamos especificar alguns documentos que podem contribuir com a administração do escritório e também com o processo de tomada de decisão do advogado.

Relatório de processos

Esses documentos são bem conhecidos da maioria dos escritórios. Boa parte das bancas utiliza relatórios para informar o andamento de processos aos seus clientes. Porém, mais do que relatórios de andamento, que são qualitativos, é possível fazer relatórios quantitativos que avaliam o número de processos ativos, horas gastas, profissionais que mais trabalharam no caso, entre outros dados. Esse tipo de relatório pode mostrar também com mais clareza dados sobre a sua base de clientes, assuntos mais demandados, entre outros.

Relatórios de produtividade

A produtividade deixou de ser um diferencial para se transformar em um fator de competitividade dentro da advocacia. A única maneira de gerar bons resultados para o seu escritório é através de um time de alta performance, que atue de forma comprometida e com foco em resultados. Por meio desses documentos, o advogado pode avaliar a produtividade do seu time, checar quem são os profissionais que mais trazem resultados e quais são aqueles efetivamente produtivos dentro da banca.

Relatórios financeiros

A maioria dos advogados não domina conceitos básicos da gestão financeira. Porém, isso não precisa se transformar em um problema. Com os softwares jurídicos muito da gestão financeira de um escritório pode ser resolvida. Além disso, com esses documentos é possível analisar informações importantes que vão desde o fluxo de caixa, até inadimplência, entre outras questões. Com base nesses dados é possível tomar decisões importantes, especialmente com relação à saúde financeira do escritório.

[Quer saber como controlar as despesas do seu escritório de forma eficiente? Confira nossas dicas!]

Relatório de atendimento

Investir em um bom atendimento é algo essencial se você deseja fidelizar sua cartela de clientes. Monitorar a frequência e o tempo dos atendimentos pode ser uma ótima maneira de checar se sua clientela vem recebendo o devido suporte. Uma das melhores formas de se fazer isso é através dos relatórios de atendimento. Por meio deles, é possível analisar tais pontos, bem como, sugerir melhorias para o atendimento do escritório como um todo.

Existem hoje no mercado diversos softwares jurídicos com funcionalidades voltadas para relatórios. É importante avaliar qual a ferramenta mais adequada para o seu escritório, bem como, aproveitar a análise de dados que você pode ter com apenas alguns cliques.

Gostou dessas dicas? Pensando em trocar de software jurídico? Então, não deixe de conferir o que fazer para adotar a melhor ferramenta para o seu escritório. Clique aqui e saiba mais.