Constelação familiar relacionada ao direito de família: prática costuma facilitar acordos

constelação familiar
⏰ TEMPO DE LEITURA: 6 MINUTOS |

O uso da constelação familiar para a solução de conflitos não é nenhuma novidade no Judiciário. Segundo o Conselho Nacional de Justiça, atualmente cerca de 16 estados utilizam a metodologia como forma de solucionar litígios. Nas questões do Direito de Família, o uso de técnicas da constelação familiar vem se mostrando extremamente eficaz. Temas envolvendo a guarda, pensão alimentícia, alienação parental e até inventários estão sendo resolvidos com mais facilidade, poupando os envolvidos do desgaste que um processo judicial pode causar.

Apesar do tema não ser novo no Judiciário, nem todos os advogados conhecem a metodologia criada pelo alemão Bert Hellinger. Para saber mais como a constelação familiar vem auxiliando no fechamento de acordos, não deixe de conferir!

Advogado: por que se aprimorar também com os acordos?

Advogados, especialmente que atuam no contencioso, tem como do seu desenvolvimento profissional o estudo da jurisprudência, doutrina e técnicas de persuasão. No entanto, com a edição da Resolução n.º 125/10 do Conselho Nacional de Justiça, do Novo Código Civil e da Lei da Mediação, cada vez mais o mercado necessita de profissionais capacitados para atuar na autocomposição de litígios.

A teoria da constelação familiar foi criada pelo alemão Bert Hellinger com o objetivo de identificar conflitos com base no sistema das relações familiares. Essa metodologia vem se mostrando bastante eficaz na solução de litígios do Direito de Família, pois, muitas vezes o conflito é apenas a “ponta do iceberg”. Identificando a raiz do problema, fica mais fácil compor um acordo e solucionar de vez a questão.

Cases de sucesso envolvendo constelação familiar e Direito de Família

Exemplos no Judiciário não faltam. Segundo a juíza Wilka Vilela, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, em 33 processos que estavam sob a sua responsabilidade, 75% foram solucionados através do acordo. Em casos emblemáticos, a Juíza cita o de um inventário que estava tramitando a cerca de 13 anos na Justiça. Após a audiência ficou claro o conflito envolvendo os oito filhos e usando a metodologia da constelação familiar ficou mais fácil de solucionar a questão.

Muitas vezes a solução oferecida pela lei não é suficiente, já que o conflito está no relacionamento entre as partes. Muitas vezes, apenas a sentença em um processo é algo limitado que além de não solucionar o problema, acaba não poupando as partes de todo desgaste de um processo judicial.

O que é a constelação familiar?

A constelação familiar é um método que visa identificar a razão de um conflito estudando a base do sistema de relações. A ideia é observar o indivíduo e suas interações para saber qual é a origem do conflito e então resolvê-la. Identificando padrões presentes em diversas gerações também é possível identificar a raiz do problema e então resolvê-la.

A sentença em um processo judicial, na maioria das vezes, põe fim ao processo, mas não necessariamente elimina o conflito. Se existem questões que estão presentes nos relacionamentos, é comum que a sentença se torne algo bastante eficaz e novos processos acabem surgindo.

Aplicação da constelação familiar no Direito de Família: como funciona?

A aplicação da constelação familiar no Direito de Família facilita a identificação de padrões comportamentais que geram sofrimento tanto psicológico quanto emocional. Quando essas questões não são examinadas com a devida cautela, os litigantes tendem a não encontrar a solução para o problema e o que se alimenta é um sentimento de vingança, raiva, insatisfação e descontentamento.

Quando os problemas são expostos e os litigantes conseguem compreender a responsabilidade de suas ações, os envolvidos passam a buscar uma solução verdadeira e não apenas a sentença no processo.

A aplicação da constelação familiar vem auxiliando não apenas na humanização da Justiça, ela também vem proporcionando mais celeridade ao Judiciário, além de reduzir a incidência de novos processos.

Para advogados que atuam com Direito de Família conhecer a metodologia das constelações familiares e como aplicá-la com seus clientes é altamente recomendável. Além de obter acordos mais efetivos para o seu cliente, existem grandes chances de que ele saia mais feliz e satisfeito do processo.

Gostou de saber mais sobre a aplicação da constelação familiar no Direito de Família? Confira também como essa metodologia virou a base do Direito Sistêmico. Clique aqui e saiba mais!