Jovens advogados, atenção! Três dicas para ilustrar como uma especialização jurídica faz toda a diferença.

Jovens advogados, atenção! Três dicas para ilustrar como uma especialização jurídica faz toda a diferença.

A especialização jurídica é um dos principais recursos para jovens advogados consolidarem as suas carreiras.

Diante de um mercado altamente competitivo, com mais de um milhão de profissionais ativos, ser especializado significa ter mais autoridade e credibilidade em um ramo do Direito. E, certamente, estes são dois fatores extremamente importantes para o sucesso da carreira de um advogado.

Por isso, independentemente de o jovem advogado optar por empreender ou buscar um emprego, especializar-se é um passo determinante para vencer na profissão. Por isso, ser um advogado especialista faz, sim, toda a diferença.

Ainda que a pergunta principal do artigo já tenha sido respondida, muitos advogados recém-formados têm dúvidas sobre como escolher uma especialização jurídica. Por isso, separamos algumas dicas para te ajudar a definir os rumos da sua carreira.

1. Escolher uma área com a qual você tem afinidade é essencial.

Durante a faculdade você já deve ter detectado com quais áreas do Direito você tem mais afinidade, não é mesmo? Na hora de escolher a sua especialização jurídica, isso deve ser levado em conta. Afinal, além de considerar os fatores do mercado, é fundamental se especializar em uma área que você realmente goste.

Pense que você terá que estudar esta área para o resto da vida. Sim, o advogado é um profissional que precisa se atualizar constantemente, seja em razão das mudanças na legislação ou alterações na jurisprudência. Ou seja, é melhor estudar uma disciplina que você goste muito, não é mesmo?

2. Não se deixe levar pelas áreas da moda, mas…

A cada ano surgem novas áreas e tendências no mercado jurídico. Recentemente, uma das áreas que ganhou destaque é o Direito Digital, que trata sobre as relações online e problemas jurídicos relacionados ao uso da tecnologia.

Embora essas áreas despertem curiosidade e instiguem o desafio de ser pioneiro, é bom pensar bem. Avalie quais são as reais possibilidades de você realmente atuar na área escolhida e até se será necessário mudar de cidade para investir em um nicho de mercado.

Mais do que se especializar, procure avaliar as possíveis demandas. Afinal, nada mais frustrante do que investir em uma especialização jurídica e acabar atuando em outra área.

De toda forma, vale a pena escutar a intuição. Se o seu sonho é se especializar em Direito Ambiental, Direito Digital, Arbitragem ou qualquer outra área que seja tendência, vá em frente.

3. Plano de carreira: faça o seu antes de escolher uma especialização jurídica.

“Como você se vê daqui a dez anos?”. Você já se fez essa pergunta? Pois saiba que a resposta pode ser um bom começo para a escolha da sua especialização jurídica.

Se você se vê trabalhando em grandes escritórios, aposte em áreas como o ambiental, imobiliário ou digital. Caso decida empreender, talvez seja melhor você investir em áreas que possuem mais demandas no mercado, como trabalhista, previdenciário, tributário e cível.

Você se vê trabalhando com empresas e em um perfil mais empresarial? Talvez seja melhor investir no direito tributário, societário ou em contratos, que possuem mais esse perfil. Agora, se você gosta de atuar com pessoas físicas, as áreas da família, penal ou do consumidor podem ser boas alternativas.

Escolher uma especialização jurídica é quase como um quebra cabeça. Você precisa juntar uma série de pequenas peças, até chegar à conclusão do melhor investimento. De toda forma, não existe uma receita de sucesso para o advogado. Independentemente da área escolhida, será necessário se dedicar para chegar lá. Mas uma coisa nós podemos adiantar: sempre vai valer a pena.

Portanto, seja você um jovem advogado, ou um profissional consolidado em busca de atualização, lembre-se: uma Especialização em Direito exige disciplina e dedicação. Principalmente porque você vai ter que reservar mais um espaço na sua agenda para dedicar aos estudos.

Agora que você já sabe por onde começar, a primeira ação a ser tomada é contar com um bom software jurídico para te ajudar ao longo da sua carreira. O Integra, ferramenta desenvolvida pelo PROMAD em 2008, é líder no segmento e foi pensado para aprimorar a rotina dos escritórios de Direito.

Pensado para cuidar da gestão de escritórios jurídicos, o Integra é um grande aliado dos jovens advogados e oferece a eles ferramentas para crescer como, por exemplo, a maior gratuidade do mercado (até 3 anos) para a utilização do software e também o serviço de site para advogados.

Acesse www.promad.adv.br e conheça melhor o Integra, o software jurídico do advogado brasileiro.

Deixe uma resposta